quinta-feira, 10 de abril de 2008

Desapego de menina

Uma cobertura muito engraçada, da janelinha vejo o céu, mas será que ele me vê? Abro meus olhinhos de mel, o novo se apresenta, ensolarado de questionamentos. É tão gostoso que angustia, e tão perfeito, que tem gostinho lilás de sonho. Creio como nunca no poder da mente, e que o mundo é infinito em possibilidades. Vivo tão livre que as vezes tenho medo, a liberdade excessiva aprisiona as atitudes deliberadas. E parada no meio da libertação, me sinto só. Repleta de amor, e mesmo assim só. Com a verdade sublime nas mãos, e só. Estou tão amarela-madura... A menininha do interior cheia de fitas no cabelo e saias rodadas deu lugar a mulher, que sente o peso da responsa da vida, e segura firme. Os objetivos vão clareando, fazendo dos mundinhos alheios um lugar melhor, fonte inesgotável de afeto. O aprendizado tá tão bonito, entendi coisinhas e as coloquei no seu devido lugar, me completo em mim, lírios, delírios. Eu, apesar de cabeçuda mor do reino intergalático, já sei lidar com borboletas, mesmo aquelas que não são coloridas. Aprendi que bola é bola, e não papel de pão.

E agora que a sabedoria escorre na fonte cintilante, eu não choro mais. A solidão é minha melhor amiga, brindo com ela nas madrugadas frias e cinzentas. A vida é fofa e quentinha, e euzinha, continuo amando demais. Com a pureza das flores, lindo ? Hurrum.

3 comentários:

priscila lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
priscila lima disse...

sempro lindos! a solidão (algumas vezes) é uam grande amiga mesmo! pra mim também. ultimamente tem sido sempre. até durante mais tempo do que eu queria.

sonhei que você tava em fortaleza!
tinha aparecido na universidade que eu estudo!
só falta vocÊ vir mesmo!

tentei te ligar ontem, tava num festival de cinema que tem aqui - cine ceará.

enfim..

beijãoo

Israel (Peace) disse...

Calma!!!!!!

Di Ver S.O.S.

Eles estão acordados!